2022:Submissions/Meditação do Riso (Laughter meditation)

From Wikimania
Jump to navigation Jump to search
Session Notes (etherpad)


  • Language: Portuguese
  • Status: Live

Speaker(s)[edit source]

Carlo Brescia
Renata Borges

Abstract[edit source]

Carlo Brescia tomando una foto durante el Global Big Day en Áncash.jpg
Renata sosteniendo un par de setas.jpg

We propose an active and virtual meditation practice based on laughter. This has been developed in Brazil since 2010 based on practices from different traditions (local and from other continent) present in the country, dance, playful exercises and different ways of laughing. Laughter promote health: stimulates homeostasis, strengthens immunity, balances the cardiovascular and respiratory systems, and reduces stress.
The session consists of 4 moments.
1st movement: Introduction.
Meeting with the group, brief explanations about the power of humor and the effects of laughter on our bodies, minds and health maintenance.
2nd: Relaxation and warm-up.
3rd: The rise of laughter.
4th: Integration and relaxation.

Preparations

Prepare your space to participate in the activity. You will need:

  • sound speaker connected to the device in use;
  • mat, yoga mat or other comfortable surface to lie on for a few minutes;
  • space free of objects and furniture that could limit your movements too much (let's dance and move a little);
  • comfortable clothes;
  • a blanket if it's cold.

How will our practice be?

To facilitate the connection with the proposal, we chose to share this script with you in advance, considering the unforeseen events that may occur in online activities. Conducting this type of online meeting is a great challenge, we hope that everyone has a good experience, feels comfortable and accompanied.

In Laughter Meditation it doesn't matter much whether our laughter is fake or real. The most important thing is to exercise the presence in the here-now of the experience, to keep alive the observing consciousness - what we also call the observing self - and to allow yourself to feel and flow in what you feel. It seems a little strange to think that we need to give permission to feel something, but in everyday life we constantly block the flow of our sensations and feelings because we learn that what we feel is wrong, inappropriate, unacceptable, etc. The proposal is to consciously give us permission to feel whatever it is and observe what happens. Even if laughter is voluntary and false for moments or all the time, the observant awareness and presence facilitates access to something real.

After a brief introduction, let's move on to the practice that will take place as follows:

  1. Massage in areas of access to the vagus nerve, loosening the shoulders, deepening the breathing – inhaling through the nose and exhaling through the mouth. Circular movements in the thoracic region, below the collarbone, on the back of the neck, ears, behind the ears, jaw, face and skull.
  2. Standing, joint movements, releasing stagnant energy in the joints. We will go through the neck, shoulders, elbows, hands and fingers, spine, hips, knees, ankles and toes.
  3. Jumps with the body relaxed, limbs loose, feeling the impact of the feet on the ground
  4. A sequence of movements based on bioenergetics: inverted grounding, gounding with a wider base, leg stretching, arching, jumping and striking the feet.
  5. Free dance with conscious movement, perceiving the drawings that the body forms in space and experiencing variations in rhythm, speed, planes and qualities of movement. We will pause for a while to perceive the sensations present, breathe and then return to the movement.
  6. Experimenting with some ways of breathing and laughing: laughing with different vowels, increasing and decreasing laughter, making sounds releasing the vocal folds and diaphragm, laughing jumping with the body loose. This is the beginning of our time of laughter proper. We will start in this more oriented way to soon leave open the space for sustaining laughter – voluntary or spontaneous. Let's keep laughing for about 7 minutes. In this time, we will feel and observe the waves of laughter and breath in our body, perceiving the sensations, keeping the awareness present and the orientation to laugh for no reason.
  7. Culminating laughter, we connect with our breath, observe the sensations and feelings present, welcoming them and allowing them to flow. At this point we lie down and just relax, we enter in silence for about 10 minutes.
  8. Sharing: if there is time, we will open for sharing experiences – in case anyone wants to comment with the group. If not, XXX space will be available for that as well.

Sumário

Propomos uma prática de meditação ativa e virtual baseada no riso. Isso vem sendo desenvolvido no Brasil desde 2010 com base em práticas de diferentes tradições (locais e de outros continentes) presentes no país, movimento corporal, respiração, dança, exercícios lúdicos e a experimentação de diferentes formas de rir. A base da proposta é o exercício da presença e da auto-observação dentro da experiência, explorando e sentindo o próprio corpo em movimento, soltando tensões e abrindo espaço para respirar. O riso promove a saúde: estimula a homeostase, fortalece a imunidade, equilibra os sistemas cardiovascular e respiratório e reduz o estresse.
A sessão é composta por 4 momentos.
1º movimento: Introdução.
Encontro com o grupo, breves explicações sobre o poder do humor e os efeitos do riso no nosso corpo, mente e manutenção da saúde. Instruções e esclarecimentos sobre a proposta.
2º: Relaxamento, aquecimento e ativação da energia corporal.
3º: A ascensão do riso.
4º: Integração e relaxamento.

Preparação

Prepare seu espaço para participar da atividade. Você vai precisar de:

  • caixa de som amplificada conectada ao dispositivo em uso;
  • colchonete, mat de yoga ou outra superfície confortável para se deitar por alguns minutos;
  • espaço livre de objetos e móveis que possam limitar demais seus movimentos (vamos dançar e nos mover um pouco);
  • roupa confortável;
  • uma mantinha, se estiver frio.

Como será nossa prática?

Para facilitar a conexão com a proposta escolhemos compartilhar este roteiro com vocês previamente, considerando os imprevistos que podem ocorrer nas atividades online. Realizar este tipo de encontro online é um grande desafio, esperamos que todas as pessoas tenham uma boa experiência, se sintam à vontade e acompanhadas.

Na Meditação do Riso não importa muito se nossas gargalhadas são falsas ou verdadeiras. O mais importante é exercitar a presença no aqui-agora da experiência, manter viva a consciência observadora – o que chamamos também de eu observador – e se permitir sentir e fluir no que se sente. Parece um pouco estranho pensar que precisamos dar a permissão para sentirmos algo, mas na vida cotidiana constantemente bloqueamos o fluxo de nossas sensações e sentimentos porque aprendemos que o que sentimos é errado, inadequado, inaceitável, etc. A proposta é, conscientemente, nos dar a permissão para sentir seja lá o que for e observar o que acontece. Ainda que o riso seja voluntário e falso por momentos ou todo o tempo, a consciência observadora e a presença nos facilita o acesso a algo real.

Após uma breve introdução, vamos à prática que se dará da seguinte maneira:

  1. Massagem em regioes de acesso ao nervo vago, soltando os ombros, aprofundando a respiração – inspirando pelo nariz e soltando o ar pela boca. Movimentos circulares na região torácica, abaixo da clavícula, na nuca, orelhas, atrás das orelhas, mandibula, rosto e crâneo.
  2. De pé, movimentos articulares, liberando a energia estagnada nas articulações. Passaremos pelo pescoço, ombros, cotovelos, mãos e dedos, coluna vertebral, quadril, joelhos, tornozelos e dedos dos pés.
  3. Saltos com o corpo bem relaxado, membros soltos, sentindo o impacto dos pés no chão
  4. Uma sequência de movimentos fundamentados na bioenergética: grounding invertido, gounding com a base mais aberta, alongamento das pernas, arco, saltos e golpes dos pés no chão
  5. Dança livre com movimento consciente, percebendo os desenhos que o corpo forma no espaço e experimentando variações de ritmo, velocidade, planos e qualidades de movimento. Faremos algumas pausas para perceber as sensações presentes, respirar e logo retornar ao movimento
  6. Experimentação de algumas formas de respirar e rir: rir com diferentes vogais, riso crescente e decrescente, emitir sons soltando as pregas vocais e o diafragma, rir saltando com o corpo solto. Este é o incício de nosso tempo de riso propriamente dito. Iniciaremos desta forma mais orientada para logo deixar aberto o espaço de sustentação do riso – voluntário ou espontâneo. Vamos manter o riso por cerca de 7 minutos. Neste tempo vamos sentir e observar as ondas do riso e da respiração em nosso corpo, percebendo as sensações, mantendo a consciência presente e a orientação de rir sem motivo nenhum
  7. Culminando o riso, nos conectamos com nossa respiração, observamos as sensações e sentimentos presentes, acolhendo-as e permitindo que fluam. Neste momento nos deitamos e apenas relaxamos, entramos em silêncio por cerca de 10 minutos.
  8. Partilha: se houver tempo, abriremos para partilha das experiências – caso alguém queira comentar com o grupo. Se não, o espaço XXX estará disponível também para isso.

Learning Outcomes[edit source]

  1. Attendants will receive referenced information about the power of humor and the effects of laughter on our bodies, minds and health maintenance.
  2. Attendants will learn some body techniques that will contribute to their emotional, psychic and corporal health.
  3. Attendants will share a communal space that will foster a sentiment of collectivity based in the pleasure of laughter
  4. Attendants will get to know and connect in a fun way to a part of Brazilian culture
  5. Attendants will reflect about non western knowledges that have been and still are excluded due to disparities of power and hegemonic cultural colonization

Biography[edit source]

Renata Borges é terapeuta corporal vinculada à Escola de Renascimento e Terapias Integradas. Pratica a respiração de Renascimento há dez anos e desde 2010 conduz sessões individuais e em grupo, além de compor a equipe nos grupos de formação em Renascimento e Terapias Integradas. Formada em Comunicação e Artes do Corpo (PUC-SP) e em Coordenação de Grupos de Exercícios em Análise Bioenergética (IABSP), se inspira na medicina tradicional amazônica e chinesa, conjugando em seu trabalho práticas corporais e de respiração, meditações ativas e massagens sutis como ferramentas para o suporte de processos de autoexploração, expansão da consciência e integração do ser. Renata Borges participa do Wikimedia Commons carregando fotografias geradas a partir de passeios fotográficos no Peru e no Brasil.